Crise de 2015: Fique Blindado Investindo em Franquias

crise-2015-fique-blindado


Imagine a seguinte situação:

Você leva algum tempo acumulando dinheiro, até ter uma quantia suficiente para poder abrir aquele negócio próprio e, então, livrar-se das amarras que o impedem de alçar voo.

Seja a vida atual que você leva, seja seu emprego, seja o seu chefe. O que for.

Quando você finalmente alcança o valor que precisava, se dá conta de que pode ser o pior ano para investir.

Sua família e seus amigos mais próximos que sabem dos planos, “colocam areia” no seu projeto, dizendo que é um péssimo ano pra investir em um negócio e que você vai falir antes do primeiro suspiro.

O motivo? A maldita crise.

Aqui, muitos já perdem o foco, desistem de tudo e voltam a pensar no seu emprego como carreira…

Saiba você que não precisa ser assim.

Existem mercados que não são afetados por esses desastres financeiros.

 

Muitas pessoas já estão cientes de que teremos um grande problema financeiro mundial, ainda no primeiro semestre de 2015.

E o fato dessa crise afetar bastante os países emergentes, como o Brasil, também não é novidade.

Há previsões de que o meio corporativo vai declarar muitas falências nesse período, em razão da quantidade de dívidas.

No entanto, a indústria de franquias dá sinais de que vai passar por essa turbulência sem maiores danos.

[box]”Quando escrita em chinês a palavra crise compõe-se de dois caracteres: um representa perigo e o outro, oportunidade.”

John F. Kennedy[/box]

Assista ao comentário de André Friedheim, diretor da Francap, sobre o porquê as franquias ficam mais atraentes na crise. O vídeo tem apenas 1 minuto.

 

Alguns números que trazem segurança

  • Em 2014, 11.232 novas unidades franqueadas foram criadas, gerando 67.178 vagas de emprego.
  • No mesmo período, 168 novas marcas de franquia surgiram.
  • O setor encerrou o ano com um total de 125.641 unidades em território nacional.
  • 2.942 empresas franqueadas atuam no nosso mercado. O que é um aumento de 8,8% em relação a 2013.
  • Os segmentos já consolidados e que continuam se desenvolvendo são da área de alimentação, saúde e beleza, mas o segmento que mais cresceu foi da área da informação e tecnologias, com aumento de 25% em relação a 2013.

Veja esse infográfico com uma análise da situação:

Fonte: ABF

Infográfico Crise 2015 - Proteja-se investindo em franquias

Levando em conta o ano atípico que tivemos, os números são realmente formidáveis para o setor.

Mesmo diante de todos os eventos atípicos de 2014, como as eleições e a copa, o setor de franquias atingiu um aumento de 7,7% sobre o ano anterior.

Agora, a economia do Brasil promete passar por momentos de aperto. Temos previsão de racionamento de energia e de água para as grandes cidades do país.

Mesmo com esse cenário, a ABF divulgou números que trazem uma margem de segurança para o empreendedor que está começando agora, ou pra quem já está no ramo.

A perspectiva é de que esse mercado crescerá entre 7,5% e 9%, podendo chegar a um faturamento de R$ 138 bilhões.

 

Entenda os fatores que protegem o setor de franquias

crise-2015-fique-blindado

  • Inaugurações de shoppings, previstas por todo o Brasil. Esses eventos incluem muitas novas unidades franqueadas.
  • As marcas que administram franquias existentes já possuem o know-how do mercado, estratégias de marketing prontas e estão sensíveis à crise macroeconômica.
  • O setor está preparado para conquistar o consumidor de seu nicho específico.
  • A taxa de desemprego do país permanece baixa, em 6,8%.
  • Alto índice de alimentação fora de casa. As pessoas passam cada vez menos tempo no lar. Esse fator beneficia muito o segmento de alimentação, em especial o de franquias móveis e food trucks.

Cristina Franco, presidente da ABF, afirma ainda que os números podem ser revistos, para mais ou para menos, devido a iminente crise de água e de energia, junto com as perturbações do meio político.

As análises de faturamento das redes franqueadas são feitas trimestralmente, pela Associação, e podem prevenir um cenário mais perigoso.

Com estas perspectivas de mercado em alta para o setor, vale dizer que você pode ficar menos preocupado com a situação financeira.

Tenha foco no que realmente importa: adquirir informação de qualidade, planejar um começo e alcançar resultados acima da média.

Não dê ouvidos a quem fica afirmando que é um péssimo ano para empreender.

Se você quer iniciar minimizando riscos, por ser seu primeiro negócio, investir em franquias baratas podem ser uma opção.

 

Comente Abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *